quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Adeus 2O14, e seja mais do que Bem-vindo 2O15

Ah, 2014, seu ano mais do que maroto e maluco. Tantas alegrias, tristezas e revoltas você me proporcionou. Lembro do primeiro dia do ano, passei com meu irmão, minha cunhada, meus pais e a família da minha cunhada. Foi tão bom, ainda tenho o gostinho da meia-de-seda que mamãe fez com o pêssego em caldas, leite condensado e champanhe. Lembro das brigas que tive, e que não gostei em nada, com minha irmã e com muitas amigas.
Mas eu também ri e brinquei e fui muito feliz. Redescobri minha criança ao ser convidada para trabalhar com as crianças na Igreja e vi que até mesmo os pequenos podem ensinar muito sobre a vida. Rezei, agradeci e pedi. Tive minha fé a prova, mas nunca deixei Deus se afastar, na verdade, não me permiti ficar longe Dele.
Briguei com gente que não queria e com gente que merecia. Finalmente me livrei de males que vieram para o mal. Fiquei sem emprego, arrumei um estágio e, finalmente, fui chamada pelo concurso público. Tive minha mãe ao meu lado quando eu mais precisava, em silêncio, de um cafuné ou um beijo na testa para me confortar.
Ganhei novos amigos, briguei com velhos e talvez eu não fale mais em 2015 com muita gente. Mas meu 2014 eu tenho muito a agradecer. Saúde, paz, tranquilidade e até mesmo as turbulências que servem para crescimento. Obrigada, 2014, pelas oportunidades que me proporcionou e 2015, pode vir quente que eu estou fervendo. E tenho metas à cumprir.
Vamos caminhar juntos. E para você, cara leitora ─ ou leitor ─ desejo um 2015 repleto de saúde e nada de recalque. Aos meus amigos e familiares, o mesmo e que vocês possam me aturar mais um pouco neste novo ano que irá nascer às 00:00. Venha, 2015, e vá 2014 para ficar na memória!

Nenhum comentário:

Postar um comentário